• Portuguiando

Veja como levar animal de estimação para Portugal


Se você está se mudando para Portugal e quer levar seu animal de estimação, pode ter certeza que vai passar por uma burocracia à parte! Para facilitar a sua vida, vamos listar abaixo todos os passos e possibilidades para você se inteirar de todos os pormenores sobre como levar animal de estimação para Portugal


Como levar animal de estimação para Portugal - veja o passo a passo

Bem, vamos nos limitar a falar sobre o transporte de cães e gatos, que são os animais de estimação mais comuns, para Portugal. 


Primeiro passo - Microchipagem (sugerimos fazer de 6 a 8 meses antes da viagem) Se você pretende entrar na área da União Europeia com seu cão ou gato, a primeira coisa que precisar fazer é inserir um microchip subcutâneo no seu pet, em uma clínica veterinária. Ele vai servir para identificar o seu pet durante todo o processo de transporte. 


Não se preocupe com a questão da dor. O chip é muito pequenino, do tamanho de um grão de arroz e não causa incômodo no animal, quando bem implantado. O animal vai sentir como se tivesse tomando uma vacina.


Importante: você deve reforçar com o veterinário de que o microchip a ser implantado deve seguir as normas internacionais ISO 11784 e 11785, para que ele seja lido nos aeroportos.

Peça para que o veterinário passe o leitor para se certificar de que o chip está funcionando direitinho. Em seguida, você receberá um certificado com o número de identificação do animal e precisa guardar esse documento junto à carteira de vacinação do pet. 


Segundo passo - Vacina contra a raiva


A vacina anti-rábica precisa ser ministrada depois da colocação do microchip. Vale dar uma pausa de uma semana entre uma coisa e outra. Esse são os primeiros passos de como levar animal de estimação para Portugal. Confira agora os próximos trâmites:


Terceiro passo - Sorologia (sugerimos de 5 a 7 meses antes da viagem)


Depois de 30 dias após a vacinação contra a raiva, o tempo mínimo para que o animal produza anticorpos, você precisa retornar à clínica veterinária para coletar o sangue do animal. Certifique-se de que a própria clínica enviará essa amostra para um laboratório credenciado pela União Europeia, solicitando o laudo da sorologia antirrábica.


Quando o laboratório receber esse material, ele irá avaliar se a amostra está em condições para a realização do exame. A partir dessa avaliação prévia, eles entregarão o resultado em até 90 dias, cerca de 3 meses. 


Mas se entregam em 3 meses, por que você sugere que faça esse processo de 5 a 7 meses de antecedência? Porque no meu caso, o laboratório estava muito sobrecarregado (apenas 1 no Brasil estava apto a realizar o exame, em São Paulo) e levou muito tempo para retornar com o ok sobre o material. Portanto sugiro que você comece esse trâmite o mais cedo possível, 6, 8 meses antes, se possível... só não pode chegar a um ano, pois aí a vacina anti-rábica perderá a validade. 


Com esse laudo em mãos, você estará pronto para começar os trâmites para viajar com o seu pet para Portugal. Continue lendo sobre como levar animal de estimação para Portugal:


Quarto passo - compre a caixa de transporte


Você precisará informar à companhia aérea a dimensão da caixa de transporte na qual o seu animal vai viajar. Há várias especificações para que a caixa seja aceita para a viagem. Peça instruções da própria companhia aérea em que pretende viajar.


A caixa deve ser grande o suficiente para que o pet consiga dar uma volta completa e ficar em pé com alguns dedos de folga. Na dúvida, compre sempre uma maior para não correr o risco de ser barrado no embarque.


Essa é a Elis, nossa gatinha de estimação, que veio para Portugal depois da nossa chegada

Quinto passo - compre a passagem aérea


Busque por uma companhia aérea que permita o transporte de animais de estimação. A maioria delas autoriza que animais de pequeno porte viagem na cabine, muitas aceitam apenas um animal por classe, e os maiores são transportados no porão de cargas. 


As companhias aéreas têm vagas limitadas para o transporte de animais, por isso, você deve fazer a sua reserva o quando antes e se informar sobre toda a documentação necessária para o embarque do animal.  


Sexto passo - providencie o laudo da VIGIAGRO (agendar um mês antes da viagem)


O transporte de cães e gatos entre diferentes países depende de um documento emitido pela autoridade veterinária do país de origem e aceito pelas autoridades do países de destino, atestando as condições e o histórico de saúde do animal, além do atendimento às exigências sanitárias.


Para sair do Brasil, o documento utilizado para essa finalidade é o CVI (Certificado Veterinário Internacional) ou CZI (Certificado Zoossanitário Internacional), expedido por auditores fiscais federais agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO).


Contate as unidades emissoras de CVI com, no mínimo, 30 dias de antecedência e agende o atendimento para 4 a 10 dias antes da data da sua viagem, que é o prazo de validade do documento. Para o procedimento, você deverá providenciar o original e cópia dos seguintes documentos:


  • Requerimento para solicitar o Certificado Veterinário Internacional - CVI - imprima do site e preencha os dados necessário

  • Atestado de saúdo emitido pelo médico veterinário do seu animal, que atenda a  validade e os requisitos sanitários do país de destino. Atenção: esse atestado deve ser emitido, no máximo, até 72 horas antes do atendimento na VIGIAGRO

  • Certificado de implantação do microchip

  • Carteira de vacinação atualizada com a vacina anti-rábica

  • Laudo do exame de sorologia de raiva


A VIGIAGRO pode levar até cerca de dois dias úteis para liberar a documentação. Informe-se sobre esse prazo ao fazer o agendamento porque há locais que entregam no mesmo dia. Você deverá voltar ao órgão para retirar o CVI.  Pronto! Está quase tudo finalizado, mais ainda falta um passo importante de como levar animal de estimação para Portugal:

Sétimo passo - Contactar a DGAV na véspera do embarque


Em Portugal, há um rígido controle na entrada de animais. Portanto, é obrigatório a comunicação por escrito com a autoridade competente para esse fim. Este contato deve ser feito com a DGAV (Direção-Geral de Alimentação e Veterinária) por e-mail, dentro das 48 horas que antecedem a chegada do animal.


Você deve comunicar o horário do desembarque, enviar cópias digitalizadas dos documentos do animal e preencher um formulário disponível no site. Isso servirá  para agilizar o atendimento na hora da chegada.


  • Aeroporto de Lisboa - piflisboaa@dgav.pt

  • Aeroporto de Sá Carneiro - pifportoa@dgav.pt


A liberação do animal, após a verificação completa, será feita mediante o pagamento de uma taxa que gira em torno de 40 euros. Por isso, leve algum dinheiro para esse fim para não ser pego de surpresa.  


Oitavo passo - O embarque


Leve toda a documentação necessária e chegue no aeroporto com, no mínimo 3 horas de antecedência para realizar com tranquilidade todo o processo de check in do animal de estimação. 


Deixe água e comida suficiente dentro da caixinha e coloque algum a mais embalado no topo da caixa para o caso de alguma demora eventual.


Caixa de transporte da Elis ao chegar na nossa casa

Morar fora do Brasil: veja como planejar a sua mudança


E se não der tempo de levar o meu animal de estimação na viagem comigo?


 Foi o que aconteceu comigo. O processo da minha gata Elis demorou bem mais do que o previsto, cerca de 8 meses, e tivemos que vir para Portugal e trazê-la três meses depois. 

Ela ficou hospedada na casa da minha irmã e eu contratei uma empresa que fez todos os trâmites finais da viagem para mim.


Eu paguei o valor de 762 dólares em abril de 2018 utilizando a empresa Cargomar. Fiquei muito satisfeita com o serviço e atendimento deles. O tempo todo recebi informações sobre o embarque dela, fotos por WhatsApp e ficaram em contato comigo até eu tê-la em mãos aqui em Portugal. 


Mas para dar certo, você precisará de alguém que se responsabilize pelo seu animal nesse período e que esteja disponível para realizar os trâmites necessários junto à empresa contratada. 

Vimos como vantagem o fato dela chegar aqui e já estarmos instalados na nossa morada definitiva. Por outro lado, sabemos que é complicado deixar o animal em uma casa que não é a dele e embarcá-lo sozinho para uma viagem dessa complexidade. 


Apesar de todo carinho que recebeu lá e todo cuidado com o embarque, Elis chegou aqui bem assustada, mas em menos de uma semana estava adaptada e feliz ao nosso lado. Só mesmo com a chegada dela é que tivemos a sensação da família estar completa e reunida.


Gostou do nosso artigo sobre como levar animal de estimação para Portugal? Então, veja também: 

Adaptação familiar em Portugal - um balanço do início dessa nova jornada

Cinco hábitos que o brasileiro adquire quando vive em Portugal

Sobre nós
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Preto Ícone YouTube

Ana Beatriz - jornalista brasileira, 39 anos, mãe do Matheus e do Tomás, esposa do André, que se apaixonou por Portugal e se mudou de mala e cuia com a família para o Porto. 

André - fotógrafo brasileiro, 47 anos, pai do Pedro, do  Gabriel, do Matheus e do Tomás, marido da Bia, que embarcou junto nessa aventura e, assim como os portugueses, não dispensa um café com natas. 

Juntos, gerimos o Portuguiando, a Art22 Media e a André Furtado Photography

Aproveitamos esse espaço para compartilhar impressões, diferenças e similaridades culturais e dicas de turismo para brasileiros que pensam em se mudar para cá ou simplesmente querem conhecer mais sobre Portugal. 

 

Fale conosco: contato.portuguiando@gmail.com

 

Receba nossos informativos:

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com