• Portuguiando

O que fazer em Lisboa: roteiros de 2 a 5 dias para você conhecer o melhor da cidade

Atualizado: Set 2

Tem pouco tempo para viajar? Preparamos algumas opções de roteiro curtos para você apreciar o principal dessa encantadora cidade. Vem ver o que fazer em Lisboa!



Se você passar uma semana inteira lá, ainda assim não vai conseguir zerar a lista de o que fazer em Lisboa. Mas se você é daquele tipo (como eu!) que aproveita até uma brecha de 2 dias para conhecer um local novo, preparamos alguns roteiros na ordem de prioridade de acordo com o que mais curtimos da cidade. Ainda assim, o ideal é separar ao menos 5 dias para se deleitar com o charme lisboeta.


O que fazer em Lisboa:


Dia 1

Pela quantidade de atrações, você pode ter a impressão de que não vai dar conta de ver tudo em apenas um dia. Não se preocupe. O trajeto inteiro é muito pertinho e você tem à disposição bons transportes públicos. Com um pouco de objetividade você conseguirá! E se faltar alguma coisa, é uma ótima desculpa para voltar outras vezes a Lisboa, não é mesmo?


Vai viajar? Aproveite o código promocional do Portuguiando na compra do seguro viagem


Miradouro de São Pedro de Alcântara

Um excelente ponto para você começar seu passeio. Ali, no Bairro Alto, você consegue ter uma visão ampla da cidade, avistar a Avenida da Liberdade, a igreja da Sé de Lisboa e até o Rio Tejo. Ali também se apresentam muitos artistas de rua. Mas, o mais marcante é apreciar o desenho da cidade com suas casinhas brancas e telhas, tão característicos de Lisboa.


Elevador da Glória

A poucos passos do Miradouro você vai se deparar com esse elevador que mais parece um bondinho. Ali vale apenas uma rápida parada para fotos já que ainda há muito a explorar pelo bairro Alto. Ao final do seu passeio, se quiser voltar ao ponto inicial, pode subir por ali.

Elevador da Glória, no Bairro Alto

Café A Brasileira

Por dentro o lugar é uma graça e uma ótima escolha para um café. Não deixe de tirar uma foto com a famosa estátua do ilustre escritor Fernando Pessoa, que fica em uma das mesas do lado de fora.


Convento do Carmo

Nesse ponto vale você se ater um pouco mais. A Igreja e o Convento do Carmo foram levantados nos idos do século 14, mas o terremoto de 1755 transformou todo templo em ruínas que se mantêm até hoje. Na área do Museu Arqueológico do Carmo você encontra peças de valor histórico inestimáveis além do túmulo de Dom Fernando I, rei de Portugal de 1367 a 1383. 


Elevador de Santa Justa ou Elevador do Carmo

Depois de explorar todas as belezas do Bairro Alto, você está pronto para embarcar nesse transporte inusitado que é um dos principais pontos turísticos da cidade. Do mirante você avista a baixa de Lisboa, a Praça do Rossio e o Castelo de São Jorge. A estrutura, de 45 metros, te leva até a Rua Áurea, de onde você começa a curtir essa área tão efervescente da cidade.


Praça do Rossio

Um local agradável para descansar um pouco, almoçar em um dos restaurantes dos arredores ou fazer um belo piquenique. O lugar também é conhecido como Praça Dom Pedro IV, já que bem no centro há uma estátua emblemática do monarca. O chão de pedras portuguesas com os desenhos de ondas, lembram os calçadões do Rio de Janeiro.


Praça Martim Moniz

Não achei imperdível... mas se você estiver com disposição e tempo, vale dar uma passada. Provavelmente, você irá notar uma profusão de gente de todas as nacionalidades circulando por ali. O local foi revitalizado em 2012, ganhou quiosques de refeições típicas de diferentes países. Um enorme dragão, feito de sucata de computadores, chama a atenção dos pedestres. Nos fins de semana, música, artesanato. Dali, a boa é pegar o elétrico até o próximo destino.


Castelo de São Jorge

É no alto de uma colina que o passeio termina com chave de ouro. O castelo é um dos locais de Lisboa que mais gostei de conhecer. Percorra toda a área externa, abuse das fotos, curta a vista que é encantadora ao cair da noite. Depois visite os vestígios arqueológicos e conheça a exposição permanente  que conta a história do lugar.


Dia 2

Se só tiver mesmo 2 dias, minha sugestão é que aproveite o segundo para explorar Belém e o Palácio de Queluz. Mas comece cedo! Na alta temporada as filas costumam ser grandes em Belém, o que pode atrapalhar sua programação.


De Belém você levará menos de uma hora de transporte público até lá. Se estiver de carro, o trajeto dura cerca de 15 minutos. O ideal é chegar antes das 16 horas em Queluz, já que a visitação se encerra às 18 horas. Mais uma opção encantadora de o que fazer em Lisboa.


Para ver o roteiro de Belém, clique aqui!

Torre de Belém

Para dicas sobre o Palácio de Queluz, clique aqui!

Palácio de Queluz

Dia 3

Aqui você retoma o passeio do ponto em que parou no primeiro dia, explorando o centro de Lisboa. Se não tiver conseguido visitar algum da praças do primeiro dia, hoje pode começar por ela. Depois pegue um ônibus e siga para o ponto seguinte. Novamente é um trajeto curto, mas se o cansaço apertar, abuse dos transportes públicos! São rápidos e eficientes.


Panteão Nacional

Um excelente lugar para servir de ponto de partida. Ali, na zona histórica da cidade, esse templo barroco de Alfama te brinda com uma linda vista do Rio Tejo e seus arredores. Chamada também de Igreja de Santa Engrácia, o prédio octagonal guarda os túmulos de algumas personalidades portuguesas, como a cantora de fados Amália Rodrigues.


Muito perto dali, acontece a Feira da Ladra (de terça à sábado), o mercado de rua mais popular de Lisboa.


Igreja e Mosteiro de São Vicente de Fora

Talhado em barroco e gótico, se trata de um dos edifícios mais bonitos da cidade. As paredes do interior da igreja são repletas de azulejos em azul e branco. No Mosteiro, não deixe de visitar o Panteão da Dinastia de Bragança, onde estão os túmulos de muitas personalidades fundamentais na história do Brasil, como Dom Pedro II e Carlota Joaquina. 


Sé de Lisboa

Também conhecida como Igreja de Santa Maria Maior, traz em sua arquitetura traços góticos, barrocos e românticos. A arca e os restos mortais de São Vicente estão guardados ali. No claustro também estão expostos vestígios de arte romana, árabe e medieval que foram escavados nos últimos anos.  Na parte superior da catedral existem as salas do tesouro, com jóias, raridades e vestimentas de diferentes épocas.


Praça do Comércio

Feche o dia nesta zona que foi morada dos reis portugueses por dois séculos. O marco do Terreiro do Paço, como o lugar é conhecido pelos lisboetas, é o Arco da Rua Augusta. No centro da praça, a estátua de Don José, virada para o rio Tejo.

Arco da Rua Augusta

Se tiver tempo sobrando, há muito mais de o que fazer em Lisboa! Vale subir a Rua Augusta e fazer algumas comprinhas, afinal, ninguém é de ferro, né! Por ali você encontrará lojas como Adidas, Pull&Bear, H&M, Zara, além de muitas barquinhas com lembranças típicas de Portugal.


Dia 4

Aí vai uma dica valiosa de acordo com o seu perfil: se você for do tipo que ama castelos e palácio e atmosferas bucólicas, passe o dia em Sintra! São muitos lugares incríveis e arrebatadores para visitar.


Mas se você também curte aquários e arquitetura moderna, selecione o que vai ver em Sintra e de tarde corra para o Parque das Nações. O bairro é um pouco mais afastado, bem perto do aeroporto, então o trajeto pode durar mais de uma hora em transporte público.


Para o roteiro de Sintra, clique aqui!

Palácio da Pena, em Sintra

Para dicas do Oceanário de Lisboa e Parque das Nações, clique aqui!

Oceanário de Lisboa

Dia 5

Se você tem o luxo de chegar até aqui e tempo para encaixar opções de o que fazer em Lisboa, aproveite o dia com tranquilidade! Você pode escolher voltar no lugar que tenha curtido mais ou visitar algum ponto turístico que não tenha dado tempo.


Outra possibilidade é optar por algum passeio mais personalizado, que tenha a ver com você. Temos algumas sugestões:


- Você pode visitar as praias de Cascais e Estoril, conhecer o Cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa Continental e Azenhas do Mar, uma charmosa aldeia que tem um visual de tirar o fôlego.

Azenhas do Mar

- Se quiser fazer compras, pode passar o dia em um dos outlets que ficam em Lisboa.


- Outra opção é conhecer cidades próximas, como Óbidos, uma vila com charme medieval, ou visitar os incríveis mosteiros de Tomar, Batalha e Alcobaça, todos eleitos patrimônios mundiais pela UNESCO. Ou mesmo investir em uma viagem de duas horas até a cidade de Coimbra. Clique aqui para saber um pouco mais sobre esses lugares.

Mosteiro de Santa Maria da Vitória, em Batalha




Para quem tem fôlego para aproveitar a noite lisboeta:

Bairro Alto, Chiado, Alfama ou Cais do Sodré

Nesses bairros se encontram os principais agitos noturnos de Lisboa. Alfama, por exemplo é o bairro boêmio. Ali, os bares e restaurantes são famosos pelos shows de Fado que encantam os turistas.


Já no Bairro Alto as ruas são tomadas e pessoas de diferentes estilos que aproveitam juntas os pubs da região. Escolha o programa que mais te atrai e se perca na animada madrugada lisboeta.


Como é morar em Lisboa? Assista ao vídeo!


Veja também:

Guimarães - roteiro de um dia para conhecer o berço de Portugal

Braga - um dia para conhecer suas maravilhas

Morar em Portugal: cinco passos para concretizar esse sonho

Sobre nós
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Preto Ícone YouTube

Ana Beatriz - jornalista brasileira, 39 anos, mãe do Matheus e do Tomás, esposa do André, que se apaixonou por Portugal e se mudou de mala e cuia com a família para o Porto. 

André - fotógrafo brasileiro, 47 anos, pai do Pedro, do  Gabriel, do Matheus e do Tomás, marido da Bia, que embarcou junto nessa aventura e, assim como os portugueses, não dispensa um café com natas. 

Juntos, gerimos o Portuguiando, a Art22 Media e a André Furtado Photography

Aproveitamos esse espaço para compartilhar impressões, diferenças e similaridades culturais e dicas de turismo para brasileiros que pensam em se mudar para cá ou simplesmente querem conhecer mais sobre Portugal. 

 

Fale conosco: contato.portuguiando@gmail.com

 

Receba nossos informativos:

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com